A transmissão de Zika vírus pelo leite materno é improvável

A amamentação e a Zika

A Zika é uma infecção viral que causa febre, erupção cutânea e dores articulares com duração de cerca de três a sete dias.

A doença pode estar associada às malformações, como a microcefalia, quando a infecção ocorre durante a gestação, e às manifestações do sistema nervoso, como a síndrome de Guillain-Barré, levando-se em conta o notável aumento da incidência dessas doenças em 2015, concomitante ao surgimento da Zika no Brasil.

Até o momento, sabe-se que a transmissão da doença provocada pelo Zika vírus é por meio da picada do mosquito Aedes aegypti. Outras formas de transmissão também estão sendo estudadas.

aleitamento-materno-shutterstock-2

 

A transmissão pelo leite materno é improvável, pois um estudo feito em dois casos onde foi encontrado o Zika vírus no leite materno, mostrou que os vírus não foram capazes de invadir as células, que é o primeiro passo para produzir a doença. Não há qualquer evidencia epidemiológica da transmissão pelo leite materno.

Nota-se que nas regiões endêmicas, os estudos mostram que as crianças amamentadas estão mais protegidas da dengue, febre amarela, chikungunya e encefalites (causadas por vírus da mesma família do Zika vírus), do que as crianças não amamentadas. Além disso, é preciso lembrar da conhecida proteção que a amamentação confere contra muitas outras doenças.

Conclusão: Abandonar uma prática segura como a amamentação, por causa de uma transmissão improvável com base na literatura, pode deixar desprotegidas as crianças que por ventura entrarem em contato com essa epidemia, assim como a outras doenças.

 


Bibliografia consultada:

  • Foy BD, Kobylinski KC, Foy JLC, Blitvich BJ, Travassos da Rosa A, addow AD, et al. Probable non–vector-borne transmission of Zika virus, Colorado, USA. Emerg Infect Dis. 2011 May.

 

  • Cardoso CW, Paploski IAD, Kikuti M, Rodrigues MS, Silva MMO, Campos GE, et al. Outbreak of acute exanthematous illness associated with Zika, chikungunya, and dengue viruses, Salvador, Brazil [letter]. Emerg Infect Dis. 2015 Dec [03].http://dx.doi.org/10.3201/eid2112.151197

 

  • Besnard M, Lastère S, Teissier A, Cao-Lormeau VM, Musso D. Evidence of perinatal transmission of Zika virus, French Polynesia, December 2013 and February 2014. Euro Surveill. 2014;19(13):pii=20751. Available online: http://www.eurosurveillance.org/ViewArticle.aspx?ArticleId=20751

 

 

* Acesse também http://www.cievspe.com/#microcefalia/cm8d sobre os protocolos de notificação (segunda versão) do estado de PE. Eles tratam do fluxograma de Notificação dos casos de microcefalia em Recém-nascidos, em fetos intrauterinamente, em natimortos e em gestantes com exantema.