Brasil sedia eventos de aleitamento materno e alimentação saudável em 2019

DANIELE SOUZA | ICICT – FIOCRUZ | 21.02.2019

Com o mote ‘Amamentação e alimentação complementar saudável: direitos humanos a serem protegidos para a vida’, o Rio de Janeiro recebe de 11 a 15 de novembro de 2019 grandes eventos sobre o tema. Ao mesmo tempo, serão realizados encontros nacionais e conferências mundiais, trazendo o diferencial da primeira conferência mundial sobre alimentação complementar. A ideia é enfatizar não só a importância do aleitamento materno, como também de uma alimentação saudável, direitos humanos que devem ser defendidos.

Para Marcos Arana, pesquisador do Instituto Nacional de Ciências Médicas e Nutrição do México, a realização da 3ª Conferência Mundial de Aleitamento Materno no Brasil, em 2019, representa a valorização da América Latina e um reconhecimento da atuação do Brasil, do trabalho da Rede internacional em Defesa do Direito de Amamentar (Ibfan) e iniciativas como a própria legislação brasileira e os bancos de leite: “as contribuições do Brasil e seus pesquisadores ativistas têm sido muito importantes”.

De acordo com o coordenador da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano da Fiocruz, João Aprigio Guerra de Almeida, a expertise que o Brasil construiu, com sua tradição de política nacional de aleitamento materno, autoriza o país a sediar um evento dessa natureza, permitindo que outros países e expoentes internacionais possam conhecer pessoalmente o trabalho do Brasil: “É uma excelente oportunidade de ganho para todos, que vai agregar valor ao trabalho no SUS. Nosso papel, como Fiocruz, ao apoiar um evento como esse, é unir forças com outras instituições”, enfatiza.

Precedidos pelo ato público Mil Mães Amamentando, os quatro encontros ocorrerão no Centro de Convenções SulAmérica: XV Encontro Nacional de Aleitamento Materno (XV ENAM), V Encontro Nacional de Alimentação Complementar Saudável (V ENACS), 3ª Conferência Mundial de Aleitamento Materno (3rd WBC) e 1ª Conferência Mundial de Alimentação Complementar (1st WCFC).

A realização é da Ifbfan, com o apoio da Fiocruz e de universidades públicas. As inscrições para os eventos já estão disponíveis, com descontos até 18 de maio de 2019. Mais informações sobre a programação, os cursos e as inscrições de trabalhos serão divulgadas no site do Enam.

IBFAN

A Rede internacional em Defesa do Direito de Amamentar, conhecida por International Baby Food Action Network (Ibfan), é formada por mais de 270 grupos de ativistas, em aproximadamente 170 países, há quase 40 anos. A rede trabalha em prol do direito de a mulher amamentar, defende o aleitamento materno e compartilha informações para aumentar a consciência mundial sobre a importância da amamentação e da alimentação saudável.

No Brasil, foi fundada em 1983 e está presente em diversas cidades pelo país, realizando um trabalho educativo e de fiscalização, para ajudar a manter a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de 1ª Infância, Bicos, Chupetas e Mamadeiras (NBCAL). Como missão, também busca eliminar as práticas não éticas de marketing de produtos como chupeta, mamadeira, que interferem negativamente na amamentação.

Mil mães amamentando

Evento que marca a abertura dos Encontros nacionais e as Conferências mundiais de Aleitamento materno e Alimentação complementar, Mil mães representa um momento de confraternização para celebrar e compartilhar a cultura da amamentação e da alimentação saudável. O ato público acontecerá no Museu de Arte Moderna (MAM), no dia 11 de novembro de 2019.

ENAMzinho e ENACSquinho

Eventos paralelos ao ENAM e ao ENACS, envolvendo jovens de escolas, do Ensino Fundamental e Médio, onde serão apresentados trabalhos e atividades, desenvolvidos pelos estudantes no decorrer do ano de 2019, nos temas de aleitamento materno e alimentação complementar saudável.

Oficina preparatória

Ao final de 2018, ocorreu, no Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, no Rio de Janeiro, a primeira oficina preparatória relacionada aos quatros eventos, reunindo mais de 30 pessoas de instituições diferentes. A Oficina também marcou a comemoração simbólica dos 30 anos da criação da Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de 1ª Infância, Bicos, Chupetas e Mamadeiras: a NBCAL.

As discussões colocaram em pauta demandas e sugestões ligadas a questões logísticas, financeiras e operacionais dos eventos, incluindo a programação e os eixos temáticos. Também foi abordada a preocupação de inserir temas emergentes, tais quais: alimentação complementar e fortificação, contaminantes, sustentabilidade epigenética, dentre outros. Outro direcionamento foi a inserção da América Latina no evento, em termos de temas, convidados e panoramas internacionais.

Ao longo do encontro, foram apresentadas informações sobre a organização dos eventos, o local de realização, o Centro de Convenções SulAmérica, a identidade visual e o histórico de discussões, de outras reuniões. Para elaboração do plano de trabalho, os participantes da Oficina foram divididos em três diferentes grupos: 1) Executiva/Científica/Financeira/Estrutura; 2) Mil Mães / Enamzinho-Enacsinho; e 3) Cultural/Comunicação. No âmbito internacional, foi realizada uma reunião virtual com coordenadores globais da Ibfan: Patricia Rundall (United Kingdom), Elisabeth Sterken (Canada) e Barbara Nalubanga (Uganda).

A expectativa é que os quatro encontros abordem assuntos envolvendo o aleitamento materno e a alimentação complementar saudável, divididos em cinco eixos principais: alimentação infantil na agenda global; a alimentação infantil no contexto contemporâneo; ética, direitos e equidade nas questões de alimentação infantil; políticas e práticas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e alimentação complementar saudável; e formação e educação em amamentação e alimentação complementar. Estão previstos workshops, mais de 30 mesas-redondas, trabalhos para apresentação, além da comemoração de 40 anos de Ibfan e do Método Canguru. Também serão celebrados os 100 anos da Organização Internacional do Trabalho e dos direitos trabalhistas das mulheres.