LACTALIS – ESCÂNDALO NA FRANÇA SE TORNA GLOBAL

IBFAN | Traduzido por Cleia Barbosa | 25.01.2018

Lactalis - Salmonela 2017
Arte sobre foto de iStock Freer Law

Dezembro de 2017: 25 bebês infectados – 12 lotes de embalagens de leite em pó foram recolhidos.
Na França, 25 crianças se sentiram mal devido as infecções entre agosto e novembro de 2017, depois de terem ingerido preparação com leite em pó, contaminado por perigosas bactérias Salmonella enterica serotipo Agona. Em 2 de dezembro de 2017, o fabricante da fórmula, a gigantesca empresa francesa de leites industrializados , a Lactalis, recolheu 12 lotes de fórmulas de leite em pó e produtos lácteos que foram potencialmente contaminados pela bactéria.
A contaminação originou-se na fábrica de processamento do leite Lactalis; no dia 9 de dezembro, o Governo francês finalizou a evidência após as análises, indicando que as medidas tomadas não eram suficientes para evitar a contaminação contínua dos produtos.

Mais 5 bebês infectados – 20 países – 608 lotes adicionais foram retirados
Em 10 de dezembro, depois de mais 5 bebês ficarem doentes, o governo francês ordenou a retirada massiva de 608 lotes adicionais de produtos Lactalis, representando uma perda próxima a 5,5 milhões de milhões de embalagens de produtos potencialmente contaminados de alimentação com leite em pó e farinhas contaminados produzidos pela fábrica desde 15 de fevereiro de 2017. 20 países estavam preocupados com a retirada, porque tinham importado esses lotes de produtos contaminados da Lactalis.

Janeiro de 2018: 35 bebês infectados – 83 países – 12 milhões de embalagens de leite em pó

**
Até janeiro de 2018, 35 bebês menores de 1 ano de idade na França sofreram infecções por Salmonella causadas pelos produtos contaminados; 18 foram hospitalizados. Um caso foi confirmado em Espanha e um suspeito na Grécia.
Em 12 de janeiro de 2018, as autoridades públicas francesas reportam o que agora é denominado “epidemia de salmonelose”. Além disso, o total de 1,350 lotes foram removidos das prateleiras da França.
Em 14 de janeiro de 2018, a lista de países em questão foi expandida para 83. O diretor-presidente da Lactalis (CEO) reuniu-se com a autoridade francesa, e a empresa foi obrigada detalhar todos os produtos de alimentação infantil em pó que foram fabricados até antes de fevereiro 2017 e exportados para outros países. Estes incluem não só leite industrializados para bebê, mas também cereais infantis, um total de 12 milhões de pacotes de produtos potencialmente contaminados em todo o mundo.
Em 18 de janeiro, o ramo espanhol de Lactalis recordou de 59 lotes de leite infantil potencialmente contaminado, em dezembro de 2017, retirando mais 37 lotes das prateleiras do mercado na Espanha.